Rio Novo inicia vacinação de idosos com idade a partir de 90 anos.

Rio Novo recebeu na quinta-feira(11), nova remessa de vacinas contra a Covid-19, para dar início à vacinação em idosos com idade acima de 90 anos, seguindo as diretrizes do Governo do Estado de Minas Gerais. No mesmo dia a equipe de saúde iniciou a aplicação da CORONAVAC. Uma das primeiras vacinadas nesta nova etapa foi a Sra Marieta Dutra Agostinho, de 97 anos.

A equipe de vacinação está realizando as visitas domiciliares aos idosos, seguindo os protocolos de segurança e facilitando os procedimentos, 68 pacientes do grupo serão imunizados nesta etapa. Das 80 doses recebidas na última remessa, 12 serão ainda aplicadas em profissionais de saúde.

Vacinas

Seguindo o Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS), que orienta a priorização dos idosos acima de 90 anos, um dos cuidados da SES-MG é cumprir o esquema vacinal com as duas doses.  No caso da vacina CoronaVac, o Ministério da Saúde orienta que o intervalo entre as doses seja de 15 dias. Para as doses do imunizante produzido pelo Laboratório AstraZeneca, o intervalo entre a aplicação da primeira e segunda dose deve ser de 12 semanas. Dessa forma, os grupos também são definidos conforme os imunizantes disponíveis e enviados pelo Ministério da Saúde.

“São vacinas seguras e voltadas para o vírus que está circulando em Minas Gerais. Nos estudos realizados com as duas vacinas, não foi observado nenhum efeito adverso grave”, observa Janaína Passos. A subsecretária esclarece, ainda, que a imunidade não é imediata e os idosos precisam manter os cuidados, como o uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.

A priorização de grupos populacionais para a vacinação é necessária devido à indisponibilidade imediata de vacinas para todos os grupos mais vulneráveis às complicações e, por isso, estão sendo priorizados os públicos de maior risco para agravamento pela covid-19.

“A vacina protege os idosos para que eles não desenvolvam uma forma grave da covid-19, o que desafoga o sistema de saúde, principalmente em relação às ocupações dos leitos de UTI”, explica a subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaína Passos. Indivíduos com mais de 90 anos têm risco 18,3 vezes maior de vir a óbito que o restante da população, e um risco de 8,5 vezes maior de serem hospitalizados.

Rio Novo inicia vacinação de idosos com idade a partir de 90 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo