Febre Maculosa

A Secretaria municipal de Saúde, através do departamento de Epidemiologia, está realizando trabalho de prevenção e conscientização a respeito da Febre Maculosa. Uma das ações é a instalação de placas de alerta às margens de rios que cortam o município, estas áreas são propensas à infestação do popular “carrapato-estrela”, transmissor da doença.

A equipe de Epidemiologia orienta ao público que tem o hábito de frequentar esses locais, principalmente os pescadores, para que tenham atenção, mantendo distância dos locais sinalizados e que previnam-se. Aproveitamos para pedir que a população nos ajude a conservar as placas de aviso, para que todos que passarem por esses locais possam tomar cuidado.

 

Febre Maculosa (FM)

Conforme as informações do Ministério da Saúde, a febre maculosa é uma doença infecciosa, febril aguda e de gravidade variável, causada por uma bactéria do gênero Rickettsia. Nos humanos, a febre maculosa é adquirida pela picada do carrapato infectado com riquétsia.

Para se prevenir, as orientações são as seguintes: Quanto mais rápido uma pessoa retirar os carrapatos de seu corpo, menor será o risco de contrair a doença. Nos casos de passar por áreas com presença de carrapatos, recomenda-se o uso de mangas longas, botas e calça comprida com a parte inferior colocada para dentro das meias. Dar preferência para roupas de cor clara, para facilitar a visualização dos carrapatos. Após a utilização, colocar todas as peças de roupas em água fervente para a retirada dos mesmos.

Também é importante lembrar de não esmagar o carrapato com as unhas, pois o mesmo pode liberar as bactérias e contaminar partes do corpo com lesões.

A doença se manifesta apresentando sintomas como febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, mal estar, náuseas e vômitos, e manchas avermelhadas na pele, principalmente na palma das mãos e planta dos pés.

Ao perceber algum desses sintomas, dirija-se à Unidade Ambulatorial 24h “Anexo” (3274-2724).

Para maiores informações sobre a doença, acesse o portal da saúde

Setor de Endemias instala placas de alerta em regiões de risco de transmissão da Febre Maculosa.

Febre Maculosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo